Polícia Militar acaba com festa e fecha bar na vila rural em Jardim Alegre

 Polícia Militar acaba com festa e fecha bar na vila rural em Jardim Alegre

Uma festa em um Bar na vila rural de Jardim Alegre acaba em confusão e todos na delegacia, na noite do sábado (27).

A Polícia Militar (PM) foi até a vila rural de Jardim Alegre, onde segundo uma denúncia estaria ocorrendo uma festa com som alto. Chegando no local a PM constatou que se tratava de um bar conhecido como bar. Segundo informações, era possível também perceber que o som realmente estava alto podendo ser ouvido a cerca de cento e cinquenta metros, e mesmo com a presença da equipe os participantes não baixaram o som, sendo possível também ouvir pessoas gritando que ninguém iria entrar no local.

Após a equipe chamar por várias vezes, compareceu no portão uma senhora que se apresentou como proprietária do local e disse que a PM só entraria com mandado. Diante da situação pela aglomeração no estabelecimento comercial e pelo som alto a equipe policial tentou dialogar que a situação estava em desacordo com as normas sanitárias em combate à pandemia e que o som estava perturbando os vizinhos, contudo não houve êxito no diálogo.

A senhora recebeu voz de prisão e ao tentar conduzi-la até a viatura juntamente com o som apreendido, sua filha e uma amiga tentaram impedir o trabalho da PM com empurrões e chutes, e a todo momento proferia xingamentos, “seus lixos seus vermes, vão prender vagabundos, nós não somos vagabundos”.

A polícia informou que, no decorrer dos fatos a equipe conseguiu chamar apoio e em alguns instantes chegaram as equipes rotam, RPA de Ivaiporã, serviço de inteligência e adjunto, que auxiliaram a conduzir também um senhor este que, por sua vez, até a chegada do apoio fez vários xingamentos contra a equipe com os dizeres “vocês não é polícia, polícia pra mim é do exército, vocês fizeram uma provinha de …, vocês são uns …”

O conselho tutelar foi acionado, pois uma das senhoras tem um filho de onze anos que necessitava de cuidados especiais, porém o avô da criança disse que ficaria responsável pela mesma.

Um fiscal responsável no combate à pandemia do município de Ivaiporã esteve no local, haja visto que no local se fazia presente um casal que reside naquela cidade. Diante de toda a situação todos foram encaminhados até o destacamento de polícia militar para a providências cabíveis.

Outras notícias

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com